Resenha - Os 13 Tesouros, Michelle Harrison



Os 13 TesourosUm segredo de família, uma herança maldita. Tanya sempre foi uma garota diferente. Desde pequena ela consegue enxergar fadas. Não as que o leitor poderia imaginar, mas seres maus que tentam lançar feitiços nela. Quando, para protegê-la, sua mãe a envia para morar com a avó, Tanya descobre uma floresta onde 50 anos atrás uma menina desapareceu.

Tanya tem de tudo para ser uma típica garota de 13 anos, se não fosse o seu dom de ver as fadas. Mas, ela não apenas as vê, como sente na própria pele o preço de vê-las, acontece que as fadas que Tanya vê não são as fadas boazinhas dos contos e das histórias, elas são más e esquisitas, e o que mais gostam de fazer é punir aqueles que podem enxergá-las. 

Cansada do comportamento esquisito da filha, a mãe de Tanya decide mandá-la para a casa da avó em Essex. Florence, a avó de Tanya vive em uma mansão velha, cheia de segredos e passagens secretas, e pior, cheia de fadas e criaturas místicas.

A cidade é conhecida pelo desaparecimento de pessoas, em sua maioria crianças. Há 50 anos uma jovem desapareceu na floresta que cerca a casa da avó de Tanya e nunca mais apareceu. E atualmente algumas crianças continuam a desaparecer de orfanatos, o que intriga a todos.

Aos poucos Tanya vai descobrindo um pouco mais sobre as fadas, e como se proteger delas, e descobre também que o seu dom é uma "herança" de família, que pode ajudar a resolver o mistério da garota desaparecida há 50 anos.

No meio de tanto mistério, Tanya conhece Red, uma garota com o mesmo dom que ela, que vai lhe ajudar a entender um pouco mais sobre as fadas. E ao lado de Fabian, o filho do caseiro, Tanya vive se metendo em encrencas e confusões.

O livro é um infanto-juvenil, repleto de fantasia e aventura. O mais interessante é que a leitura flui muito fácil, quando você menos percebe, o livro está chegando ao fim.

Tanya é uma dessas personagens que vai crescendo conforme a leitura, de uma garota fraca e aterrorizada, ela se transformando numa heroína, daquelas que a gente torce para que dê tudo certo com ela.

As fadas retratadas no livro são bem diferentes daquelas que estamos acostumadas a ver por aí, elas são estranhos, bizarras, sujas, mal educadas e adoram meter os outros em apuros, é até meio estranho imaginá-las no começo...

A história é super leve e bacana, super recomendo pra quem quer uma leitura rápida e descompromissada =)


Título original: The Thirteen Treasures
Autora: Michelle Harrison
Editora: Bertrand Brasil



6 comentários:

Letícia Siqueira disse...

Olá!

Gostei bastante da sua resenha. O livro é bem diferente mesmo, até porque não encontramos fadas malvadas assim, hehe.
Sua resenha me deixou com muita vontade de ler o livro, e já entrou na lista de desejados.

beijinhos! :*

Clara Beatriz disse...

Vi esse livro na promoção da Record, mas não pude comprar. Tô doida pra ler! Amo fantasia, então esse livro provavelmente vai ser ótimo pra mim.

@mmundeodetinta
maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/maravilhosomundodetinta?fref=ts

Hangover at 16 (contato) disse...

Que legal! Eu adoro esse estilo de livro, então com certeza lerei um dia :D

xx Carol
http://hangoverat16.blogspot.com.br/

Andressa Nunes disse...

Resenha bem escrita, destacando pontos importantes do livro, nos dando uma boa noção sobre o conteúdo do livro, despertando o interesse dos leitores, vale a pena conferir.

Vanilda disse...

Até agora li pouca coisa sobre fadas mas adoro livros de fantasia e não me importo de serem infanto juvenis, desde que tenha uma história bacana. Pelo que você comentou, esse enredo é bem interessante e podemos ver um crescimento da personagem, o que é muito bom, além dessa nova visão das fadas. Gostei muito.

Cristiane de oliveira disse...

Estou ouvindo e vendo o pessoal falar muito bem desse livro e fiquei bem curiosa com sua resenha, nunca li nada de fadas e muito menos de fadas ruins, gosto de livros infanto-juvenis são os que eu mais leio e esse parece mesmo ser muito bom.

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|