Harry Potter e o Calice de Fogo

Por Michelle Freire

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Harry volta para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para cursar aquarta série. Acontecimentos inesperados alvoroçam os ânimos dos estudantes. Para surpresa de todos não haverá a tradicional Copa Anual de Quadribol entre Casas. Será substituída pelo Torneio Tribuxo, uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de bruxaria - Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang - que não se realizava havia um século. A competição é dividida em tarefas, cuja finalidade é testar a coragem, o poder de dedução, a perícia em magia e a capacidade de enfrentar o perigo dos campeões. Liderados pelo professor Dumbledore, os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas.
Apesar de alunos menores de 17 anos não poderem se inscrever no Torneio, inexplicavelmente Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo, um grande copo de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas, para competir como um dos campeões de Hogwarts. Tendo a seu lado os fiéis amigos Rony Wea

sley, Hermione Granger e agora também o seu padrinho, o bruxo Sirius Black, que fugiu de Azkaban no ano anterior, o menino feiticeiro tentará escapar mais uma vez das armadilhas de Lord Voldemort.


Para animar a semana daqueles fãs que como eu não podem esperar o lançamento do sétimo filme, minha primeira review será de Harry Potter e o Cálice de Fogo. Segui uma ordem totalmente ilógica quando primeiramente comecei a ler os livros, começando pelo terceiro e pulando para quinto livro. Quando terminei o sétimo um sentimento de solidão e saudade se apossou de mim, então resolvi começar do começo até chegar ao meu preferido: o quarto.

Se há ainda alguém que não viu o filme, ou como eu, não leu o livro, quero avisar que haverá spoilers. Para começar vou falar de algo que me surpreende sempre que vejo um filme e em seguida leio um livro, o livro é sempre melhor. Por isso recomendo que sempre que possível vejam primeiro o filme para evitar decepções (não é Catherine Hardwicke?).

Muitas questões importantes que são mostradas aqui acabaram ficando de fora do filme, por isso se você for um fã, ou apenas está interessado em um pouco de aventura, não deixe de conferir. O Cálice de Fogo é um livro crucial na história, muitos dos fatos que se passam nele são importantes para mais tarde por isso é bom prestar atenção.

Eu amo o quão mágico esse livro é, te faz viajar e imaginar as situações, isso é uma coisa tão surpreendente que poucos autores conseguem transmitir. Isso é uma coisa única da J.K Rowling, ela nos faz sentir íntimos do Harry, como se estivéssemos lá com ele. No final, por exemplo, quando Harry é levado para o cemitério e Voldemort retorna temos a sensação de que nada será como antes, e é verdade.

É nesse livro que somos apresentados à muitos personagens importantes como Cedrico, Olho-Tonto e Fleur entre outros. Esse é infelizmente o ultimo ano de “paz” para Harry, pois é nesse livro de Voldemort retorna. A partir desse livro ele precisará se preparar para o que virá pela frente.

Autora: J. K. Rowling
Data de publicação: Julho de 2000

Páginas da edição brasileira: 584
Capítulos: 37
Tradução: Lia Wyler

4 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, eu nem sou fã de HP, e fiquei realmente com vontade de ler os livros e assistir aos filmes, depois da sugestão. Parabéns pelo blog! besos!

Juliera disse...

Nossa, nessa semana que antecede o 7 filme nos cinemas é até maldade você postar! ;X
Cada vez fico mais ansiosa!
Parabéns pela resenha adoreeei, deu até saudade desse volume
;***

Caroline Cucco disse...

Adorei os comentários,apesar de não compartilhar alguns detalhes.Para mim,o melhor é o Prisioneiro de Askaban.
Enfim,adorei a matéria e foi realmente muita crueldade sua escrever faltando uma semana para lançar o filme. Só para me fazer lembrar que está chegando e aumentar a minha obsessão.

Te amo amiga!Parabéns!

Maíra disse...

Não gostei do livro #prontofalei.
Sei la achei ele meio cansativo e em muitas partes enrolou de mais ( como na copa mundial de quadribol). Entretanto apesar de eu não gostar do livro , o filme foi o que eu mais gostei achei ele fascinante, e como a Michelle disse realmente o filme corta muiita coisa , mas o que cortou não faz muita diferença no contexto geral.
Mas a resenha ficou ótima e é isso aí.!

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|