Entrevista com Mare Soares

Por Talita Helen

Olá galerinha, tudo bem?
Estou aqui (postando da faculdade) para postar para vocês a entrevista que eu fiz com a Mare Soares, vocês já ouviram falar dela aqui no blog, ela é a autora do livro Chantilly. Enfim, vamos à entrevista.





- Para começar, conta um pouquinho do livro. Do que se trata a história?
       
   A maioria das pessoas tem em mente que "Chantilly" é aquele creminho gostoso que colocamos nos doces ou no café e, de fato, não deixa de ser. O que nem todo mundo sabe é que "Chantilly" também é nome de uma cidade francesa, próxima a Paris e é palco da história deste livro.
Em 2020, uma espécie de praga afetou a região e as pessoas começaram a perder a memória e, em seguida, falecerem. Entretanto, o que ninguém esperava é que houvesse uma sobrevivente. Catherine Aragon relata o ocorrido num diário que será encontrado 10 anos mais tarde por um renomado cientista que decide investigar o caso. Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: Leon, um alcoólatra sem a menor perspectiva de vida e Anabelle, que enfrentará uma perigosa batalha contra si mesma.
Será que eles conseguirão resolver o mistério?

- E de onde surgiu a ideia do livro?

        Uma mistura bem gostosa de férias e falta do que fazer. Acrescentei um pouco de Google Earth, passeei pela França e descobri a cidade de Chantilly. E com esse nome bonitinho, com certeza dava pra criar uma história!

- Você é uma escritora independente certo? O que te levou a ser uma?

        Eu nunca cogitei na possibilidade de ter uma editora, justamente pela demora do retorno. Sou imediatista, quero tudo pronto o mais rápido possível. Não consegui esperar.
        Meus pais também fizeram parte disso. Juntos, escreveram dois livros de medicina de forma independente, então, eu me espelhei nisso. Hoje em dia é fácil ser um autor. Se não quiser ou não tiver resposta de editoras, pode arcar com os custos de uma gráfica ou pôr em sites como Clube dos autores, onde sai tudo de graça. =)

- E qual foi a sua maior dificuldade, ao publicar um livro, sem vinculo com nenhuma editora?

        A divulgação. Ainda é muito complicado e solitário. Parece que sou eu contra o mundo, mas minha opinião não vale, eu sou a escritora, está implícito no esquema que eu preciso falar bem do livro XD
        Acredito, apesar de tudo, que com entrevistas, resenhas e tal, como têm ocorrido, está ficando mais fácil eu ganhar meu espacinho. :D Espero consegui me manter dentro dele, só isso!

- Quanto tempo demorou para escrever e publicar o livro?

        Eu devo ter levado em torno de um ano para escrever o “original”, assim digamos. Para publicar, aíí vem aquela odisséia! Lê, relê, lê mais uma vez, pede opinião de alguém, diagramação, revisão, blábláblá, mais um ano nisso também. xD Felizmente acabou!

- Houve algum momento que você desanimou, ou pensou em desistir?

        O tempo todo? Hahaha Bom, tiveram altos e baixos, como tudo na vida. Os altos foram os momentos em que a inspiração bateu na minha porta ou eu recebi comentários positivos, ou alguns amigos perguntando como caminhava. Os baixos foram mais freqüentes. Os dias em que eu sentava para escrever e não tinha nada a acrescentar na história, quando eu gritava por apoio, mas ninguém queria saber ou quando eu queria falar, só falar e ninguém queria me ouvir. Sou meio doida, meus personagens têm vida! Eu queria comentar com meus amigos a respeito deles, como se fossem gente (e são, mesmo que só pra mim). Queria debater o assunto, perguntar, comentar, não parar de falar. Eu amo falar! E isso enche o saco dos outros. Quando eu percebia isso, ficava desanimada. Mas, felizmente, está tudo terminado agora \o/ podem esperar pelo mesmo drama no segundo livro da trilogia!

- Qual seu conselho para os jovens que querem ser escritores?

        Não desistam. Eu não vou dizer que é fácil, não vou dizer que é legal, mas vou dizer que se você quer ser um escritor, faça acontecer. Cria um blog, escreve uma fanfic, escreve no seu diário. Qualquer coisa é um início e vá em frente. Todo mundo tem alguma coisa a dizer para o mundo.

- E por último, mas não menos importante, como as pessoas poderão comprar o livro?

        A priori, somente pelo site oficial do livro (HTTP://www.livrochantilly.com.br) , mas como tenho dito no meu twitter, a editora parêntese me procurou para comercializar o livro! Estamos no momento numa troca de e-mails, sem nada definido ainda. Se tudo der certo, estará disponível para venda também no site deles e em algumas livrarias, talvez, depende do interesse dos livreiros.
                Além disso, eu encontrei recentemente uma livraria virtual (HTTP://www.abclivrariavirtual.com.br) e com certeza disponibilizarei o livro para venda lá!

  Enfim, quero agradecer a vocês por me cederem espaço nesse blog lindo =)

  Que isso, Mare nós que agardecemos a disposição e carinho..



6 comentários:

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mikaelly Andrade... disse...

Muito boa a entrevista.
Parabéns!!!

Leeh disse...

Adoreeeei a entrevista!
O livro parece legal, deu uma vontaaaade de ler *-*
Boa sorte com a divulgação do livro!
Beijos

Bruno disse...

Parabéns pela enrevista! O livro para ser muuito bom. Com certeza logo logo vai chover editora... UHASHUAS :D Adorei a autora, parece ser bem simpática.

Hellê disse...

que fofa *-*
to doida pra ler essa história, achei bem interessante e original o/

Phaela Hime disse...

O nome do livro me deu fome! rsrs
Axei super bacana a atitude "imediatista" dela! rsrs
Boa sorte =*

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|