Resenha - Garotas de Vidros, Laurie Halse Anderson


Garotas de Vidro“Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.”

Trinta e três vezes. Cassie ligou para Lia trinta e três vezes, e a garota não atendeu nenhuma ligação. Agora, Cassie está morta e Lia, está completamente sem controle.

Tudo começou quando Lia e Cassie fizeram uma aposta seriam as garotas mais magras da escola, uma seria ainda mais magra que a outra, era isso o que elas queriam, era o que mais almejavam...Quando Lia descobre que Cassie está morta, ela volta a cair num abismo de tortura e autoflagelo, e o fato de saber que Cassie a ligou trinta e três vezes naquela noite a tormenta, ela não consegue deixar de pensar ‘e se tivesse atendido umas das ligações, teria salvado Cassie?’

O livro é –na falta de uma definição melhor- angustiante, muito angustiante, a obsessão de Lia para com seu corpo, a busca pela magreza, e o peso perfeito (que na verdade é absurdamente baixo) fazem co que a garota cometa atrocidade consigo mesma, contar as calorias do que ingere não é mais suficiente, ela precisa fazer mais coisas. Ingerir 450 calorias para ela é puro terror, mais do que isso então é inaceitável, ela tem que ficar magra, magra, magra...

A leitura é psicologicamente difícil, por ser narrado em 1ª pessoa somos jogados na história, acompanhando os pensamentos de Lia, o que é bem difícil, as coisas que ela pensa sobre si mesma e sobre seu corpo são insanas, uma loucura total uma garota que pesa menos de 45 quilos se achar gorda!!!

E no meio de toda essa obsessão Lia ainda tem pesadelos com Cassie, pesadelos onde a garota a culpa por sua morte, afinal Cassie ligou para Lia, Cassie queria, precisava de ajuda e Lia não fez nada...Lia também tenta ‘investigar’ a morte da amiga.

Enfim, eu li o livro em (praticamente) um dia de tão frenética que fiquei com a história, a narrativa é incrível, cheia de sentidos figurados (o que pode te confundir no começo), mas completamente incrível, com um tema forte que chama a atenção. Eu recomendo e muito o livro, muito mesmo!!


“Nós éramos irmãs secretas com um plano para dominar o mundo, com potencial borbulhando ao nosso redor como champanhe. A Cassie riu. Eu ri. Era perfeito.” Página 12

Título Original: Wintergirls
Autor(a): Laurie Halse Anderson
Páginas: 272
Editora: Novo Conceito







Virginiana. Bookaholic. Grifinoria. Narniana. Esmaltólotra. Chocólotra. Desastrada. Teimosa. Preguiçosa. Futura Arquivista. Sonhadora. Irônica da língua bem afiada. Em sua cabeça cria as mais inusitadas história e situações.  Twitter| Facebook| Skoob

4 comentários:

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Taly! Estou ansiosa para ler Garotas de Vidro! Beijo!

Eni Miranda disse...

Esse livro é MUITO bom!
Abre a mente de muitos para essas questões de corpo, padrões de beleza, hábitos alimentares, mas sem discriminar quem sofre desses transtornos.

Adorei tua resenha!

Beijão. :-*

lara disse...

Tem horas que dá vontade de bater na Lia com aquela obsessão dela, fora isso o livro é legal.

Vanessa disse...

Oi Taly :)
Linda resenha. Eu não tenho tanta vontade de ler esse livro, mas parece ser bacaninha até. Uh, que lindo o novo visual daqui *-* Faz tempo que não apareço por aqui, eu acho .-. Sou uma péssima amiga/parceira de blog AUHSUAHSUAHS

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|