Resenha - A Garota que Perseguiu a Lua, Sarah Addison Allen




A garota que perseguiu a lua"Como você pode achar seu caminho? Seguindo as nuvens ou a lua?" Emily Benedict foi para Mullaby após a morte de sua mãe. Ao chegar à cidade e conhecer seu avô ela percebe que os mistérios do lugar nunca são resolvidos: eles são uma forma de vida. Existem quartos cujo papel de parede muda de acordo com o seu humor, luzes estranhas aparecem no quintal à noite e Julia Winterson, a vizinha, consegue cozinhar a esperança em forma de bolos. Emily percebe que sua mãe esteve envolvida no maior mistério da cidade, e conta com a ajuda de Julia para desvendá-lo. Em Mullaby nada é o que parece.


Bem-vindo à Mullaby, uma cidade onde mistérios fazem parte de sua essência. Quando Emily Benedict perde a mãe em um acidente de carro, ela se muda para Mullaby para viver com seu avô Vance Shelby, que ela não fazia a mínima ideia que existia. Quando chega em Mullaby a primeira surpresa de Emily é o próprio avô, o senhor simpático que a recebe em uma velha casa é nada mais, nada menos que um gigante de quase 3 metros de altura.

Outra surpresa que deixa a garota bem intrigada é a misteriosa luz que aparece vagando pelo seu quintal durante a noite. Os moradores da cidade dizem que essas luzes são fantasmas da família Coffey, uma família muito estranha que vive há muito tempo na cidade, um grande segredo ronda a família Coffey, o que todos sabem é que por uma questão de "tradição" eles nunca saem a noite.

Mullaby é uma cidadezinha do interior da Carolina do Norte, cheia de segredos e mistérios e Julia, uma das vizinhas de Emily tenta ajudar a garota a se entrosar nessa curiosa cidade, enquanto enfrenta seus próprios fantasmas do passado e Sawyer, um cara carismático com quem ela teve um caso no passado.

Acontece que ninguém na cidade parecia gostar da mãe de Emely, Dulcie Shelby, e a agora a garota irá tentar descobrir o por que, enquanto tenta mostrar para os habitantes de Mullaby que indiferente do que a mãe tenha feito a eles, elas não é Dulcie.

Pensem num livro encantador, mágico, sútil e completamente viciante! Assim é 'A Garota que Perseguiu a Lua' o livro é tão encantador, que eu não consigo encontrar outra palavra para descrevê-lo.

Assim que comecei a leitura eu não sabia o que iria encontra, mesmo tendo lido a sinopse o livro me surpreendeu, os elementos sobrenaturais incrementam a história dos personagens de uma forma bem leve e muito gostosa de se ler.

Todos os personagens são cativantes, um dos meus preferidos foi o avô da Emily, por trás de todo o tamanho de gigante, ele traz uma simplicidade tocante, algumas cenas dele quase me fizeram chorar.

E tem o Win Coffey, o filho do prefeito. Ele é gentil, carismático, fofo e apaixonante é claro, e logo que vê Emily ele sente que seus destinos estão ligados...

Se eu fosse falar tudo que achei do livro, a resenha não teria fim, há! Então só posso dizer uma coisa: Leiam, urgentemente e se deixem encantar por essa cidadezinha apaixonante de conto de fadas.

"-Apenas pense naquele quarto como a verdade universal. -disse o vovô Vance. -A forma como vemos o mundo muda o tempo todo. Tudo depende de nosso humor." Página 111

Título Original: The Girl Who Chasing the Moom
Autora: Sarah Addison Allen
Editora: Planeta



2 comentários:

Hangover at 16 (contato) disse...

Adorei a resenha! Nunca tinha ouvido a falar a respeito desse livro, mas a história me chamou bastante a atenção!

xx carol

Aione Simões disse...

Oi flor!
Estou doidinha pra ler esse livro!
Adoro histórias viciantes e é ótimo ver que ele também é encantador!
Beijão!

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|