Resenha - Delírio, Lauren Oliver

Por Talita Helen



Resenha
Delírio

Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.

  Cuidado! Caso você se sentir estranho, caso tenha alguns sintomas que indiquem que você esteja apaixonado, você pode ter sido infectado com o amor delira nervosa. Vulgo amor. E o amor meu caro não é algo bom, o amor é uma doença. O amor mata.

  O amor já foi algo sublime, belo e a mais bonita de todas as coisas, mas isso foi antes de descobrirem a cura. Todas as pessoas ao completarem 18 anos devem passar pela cura, então o governo lhe Dara uma lista com alguns candidatos, e eles escolheram qual destes será o seu par para a vida toda. Sem paixão, sem dor ou sofrimento.

  Lena Halowey/Tiddle é uma garota como outra qualquer, se não fosse por um passado negro. Sua mãe suicidou-se depois de passar por 3 intervenções falhas, não havia jeito, a cura nunca funcionava nela.

  Lena está prestes a completar 18 anos, ela conta os dias para ser curada. Chega o dia de sua avaliação, ela e Hana – sua melhor amiga – enfrentaram um série de perguntas, que irá decidir o futuro de ambas. Mas, as coisas não dão muito certo.

  Um dia, enquanto corria com Hana, Lena conhece Alex, um dos seguranças do laboratório, ele tem 19 anos, e aparentemente é curado, já que porta a cicatriz atrás da orelha caracteristica das pessoas que passaram pela intervenção. E é exatamente nesse dia que a vida de Lena dá um salto.

  Ok! Acho que já falei demais da história não?!! Vamos às minhas impressões.  Seria muita irônia dizer, que amei um livro que fala que o amor é uma doença? Por que eu relamente amei, esse foi o primeiro livro que li da autora (infelizmente não tive a oportunidade de ler ‘Antes que eu Vá’) e preciso dizer que amei a forma de escrita da autora.

  Quanto à história, achei muito original, já pensou? Uma época onde o amor é considerado uma doença??? Confesso que em muitos momentos tive vontade de entrar no livro e chacoalhar a Lena pra ver se ela ‘acordava’ sabe? Fala sério gente, é loucura!!!

  Eu, sinceramente não consigo imaginar viver em um mundo onde isso aconteça, e o pior é ver como as pessoas aceitam isso, tipo numa boa ( claro que tem aquele detalhe, de que se elas ousarem ir contra as regras, podem ser jogadas nas Criptas, ou mortas, but....)

  Bem, eu realmente recomendo muito o livro, já entrou na lista dos preferidos, e o final é de matar x.x preciso ler Pandemônio urgentemente @_@

Título Original: Delirium
Autora: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca


                        





Virginiana. Bookaholic. Grifinoria. Narniana. Esmaltólotra. Chocólotra. Desastrada. Teimosa. Preguiçosa. Futura Arquivista. Sonhadora. Irônica da língua bem afiada. Em sua cabeça cria as mais inusitadas história e situações.  Twitter| Facebook| Skoob

4 comentários:

Lis disse...

Oi flor!
Bom eu já considero o amor uma doença então acho o livro bem real hahaha...
Embora eu ache o enredo do livro bem original e interessante tem alguma coisa nele que não me anima, mas confesso que sua resenha me deixou um pouco mais curiosa, quem sabe ainda mudo de ideia não é mesmo?!

Beijos
Lis - Batalha Literária

Dandra disse...

Eu também gostei muito de Delírio, muito mesmo. E li uma resenha de Pandemônio que me deixou de queixo caído. Bem que a intrínseca podia lançar logo, né? ^^

Egotista disse...

Hum... Não conhecia esse livro! Pelo que parece, faz linha com Feios, Jogos Vorazes, Divergência e esses outros YA sobre futuros distopicos, né? Tô curtindo essa nova tendencia literária, ao menos por enquanto.

Boa resenha. Me deixou curioso. Será que esse também vai ser trilogia? Ou é um livro só mesmo?

alyne_siqueira disse...

Oie! Bem?
Então, vejo várias e várias resenhas positivas desse livro! Nunca li nada da Lauren, mas as capas dos livros delas sempre são super perfeitas!
Beeeijinhos.
Dá uma passadinha no meu blog e se puder seguir...
livrosedesejos.blogspot.com.br

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|