Resenha - Corações Feridos, Louisa Reid


Corações Feridos por Louisa Reid

Corações FeridosHephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes.
Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte... Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?

Hephzibah e Rebecca são irmã gêmeas, mas não são como qualquer outra garota. Rebecca sofre de uma síndrome chamada Treacher Collins, que deixou seu rosto completamente deformado. Já Hephzibah é linda como um anjo e encanta a todos.

Confinadas à casa paroquial onde moram com os pais, Hephzih e Reb são educadas pela mãe, e a única coisa que fazem é ajudá-la a limpar a igreja. As meninas não sabem o que é ser uma adolescente normal, não podem sair, ir a festas, pensar em namorar então...seria o fim do mundo.


























O pai delas é extremamente rígido, pastor da igreja que frequentam ele é conservador além dos limites e completamente bruto. A mãe delas não é mito melhor, uma mulher fraca, alienada e muito submissa ao marido. É esse o cenário com o qual nos deparamos durante a leitura.

Depois de muito brigar e exigir, Hephzi consegue convencer os pais a deixar que ela a irmã frequentem uma escola normal. A partir daí, Hephzi faz de tudo para ser uma adolescente normal, enquanto Reb quer apenas não chamar a atenção.



A vida de Rebecca sofre uma certa reviravolta quando Hephzi morre, ninguém, além de Reb sabe exatamente como, é tudo um grande segredo. E segredos é o que não faltam naquela família. Aos poucos, Rebecca começa a ansiar por liberdade, assim como sua falecida irmã.

"Corações Feridos" é por falta de definição melhor, revoltante! Pense em um livro, ou situação, na qual você gostaria de entrar na história de simplesmente explodir com alguns personagens. Foi exatamente assim que me senti, a revolta que senti ao ler o livro foi intensa, eu simplesmente não conseguia entender como um "pai" era capaz de fazer tantas coisas terríveis com as filhas, e muito menos entender como uma "mãe" podia simplesmente não fazer nada e ainda apoiar o cara. 



Percebam que usei aspas com me referir aos pais delas como 'pai' e 'mãe', e fiz isso porque na minha concepção de mundo, pessoas como eles não podem ser considerados 'pai' e 'mãe'. Paternindade/maternidade tem a ver com cuidar, criar, educar, amar e apoiar os filhos e oque esses "pais" fazem nesse livro está muito longe disso.

O livro vale a pena sim, pois é um bom livro, com uma história forte, mas que trata acima de tudo sobre sobrevivência. O leitor se vê orando para que Reb consiga a liberdade da qual tanto anseia...Mas, já adianto que não acho que seja um livro para qualquer um, como disse foi o livro mais revoltante que já li na vida, nos tirando completamente de nossa zona de conforto, sem contar que a autora usa muita linguagem figurada e não nos poupa dos detalhe sórdidos e cruéis.



"Hoje eles tentaram me fazer ir ao funeral de minha irmã. E eu, por fim, tive de ceder. O vestido preto que Hephzibah usara ano passado, quando Vovó faleceu, pendia pesado em meus ossos, e eu o vestia como uma armadura. Ela sempre foi maior. Nasceu primeiro, mais forte, mais bonita, a gêmea popular. Eu vivi à sombra dela por 16 anos e gostei do frio e da escuridão; era um lugar seguro para esconder-me..." Página 11

Título Original: Black Heart Blue
Autora: Louisa Reid
Páginas: 256
Editora: Novo Conceito
ISBN: 
9788581630441
Ano: 2013




4 comentários:

Hangover at 16 (contato) disse...

Nunca tinha me interessado muito pelo livro, mas gostei muito da sua resenha! Parece ser uma leitura mais pesada mesmo, exatamente pelo assunto e pelos personagens, algo que às vezes é muito bom de se ler e torcer pela personagem :D

xx Carol
http://hangoverat16.blogspot.com.br/

Vitor Castrillo disse...

Li esse livro faz um certo tempo, e realmente ele me tocou. Me peguei assustado, temendo pelas irmãs e rezando para que tudo desse certo em muitas partes do livro. Também tenho que confessar que me peguei quase chorando em muitos momentos também, mas de raiva e tristeza. Crueldade é apelido para o que o pai delas fazia. Adorei a resenha, gostei como você deixou claro que não é um livro para qualquer um, e mostrou que o livro é pesado. Além da escrita leve, hahaha.
Abraços,
Biblioteca Esmeralda

Tarcila Lima disse...

Tata, eu adorei este livro logo de cara porque sou facilmente influenciada por capas lindas e sombrias HAHA
E acho que vou passar pelo menos que voce, por que as vezes tem personagem que me tira do sério KKKKK
Mas enfim, bela resenha lindona

baianaliteral.com

Rachel Lima disse...

Tallywa, adorei sua resenha. Parece um livro interessante, não sei se ele pularia na minha lista de leitura assim tipo Daiane dos Santos, mas eu leria sim. Beijos!

http://corujando.org

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|