Resenha - O Amor Mora ao Lado, Debbie Macomber


O Amor Mora ao Lado por Debbie Macomber

O Amor Mora Ao Lado Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um 
tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...
Lacey é uma mulher jovem e bonita, que se divorciou recentemente, graças a Peter, ela agora é uma mulher que não quer saber de homens por um bom tempo e se dedica 100% ao trabalho, a única companhia de Lacey é Cléo, sua gata.

Jack é bonitão, um típico homem que Lacey considera como galinha, vive recebendo visitas femininas, inclusive de uma em especial com a qual ele briga bastante.

Lecey não gosta muito de seu vizinho. Ela considera muita falta de respeito, o fato dele dar em cima dela sempre que se encontram. Mas, por mais que Lacey não goste da aproximação de Jack, ela não tem escolha quando Cão (o gato de Jack) começa a "namorar" sua gata Cléo.

Apesar de ter gostado do livro, achei a história bem rasa, fraquinha. Não é nada demais, é um romancezinho água com açúcar, com algumas passagens cômicas feito para passar o tempo. Dá pra ler em uma sentada.

Eu realmente não sei mais o que falar do livro, porque não há mais o que ser falado, em resumo é isso: mulher recém divorciada e desiludida como amor que não atura seu vizinho, acaba se aproximando -e se apaixonando- pelo mesmo por causa da relação entre seus gatos. Fim.

Só quero deixar um "adendo" aqui: Deram tanta ênfase nos gatos quando o livro foi divulgado, mas a única que realmente aparece mais na história é a Cléo, o Cão aparece tipo um ou duas vezes, no máximo.

Enfim, eu recomendo o livro sim, pra quem quer algo bem rápido e descontraído, que não vá tomar muito tempo, nem seja uma leitura esforçada =)

"Obviamento Cléo concordava, pois soltou um gemido grave e choroso. Lacey nunca havia tido um gato, mas, depois de um divórcio devastador, sentiu que precisava de alguém. Ou uma coisa. Que veio a ser Cléo." Página 9.

Título Original: Family Affair
Autor: Debbie Macomber
Páginas: 160
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630526
Ano: 2013





3 comentários:

Mellory Ferraz disse...

Realmente, a história é bem superficial e rápida. Mas acho que nos acostumamos demais aos livros mais grossinhos e desenvolvidos. Tenho esse como uma crônica, no máximo uma novela. Se for parar para ver, a letra enorme esconde que o volume dele é bem menor, acho que daria menos de 100 páginas...
Eu achei bem leve e fofa a história. Mas nada de apaixonante. Além disso, as personagens, inclusive Cão, como você disse, não foram bem desenvolvidas e isso é menos cativante rs

Beijos!
Mell Ferraz
http://www.literature-se.com/

Jeh Polato disse...

Oie,

Eu achei esse livro fofo. Daqueles que a gente lê só para se distrair. Como vc mesma disse, a história é meio fraca, que nos impede de comentar muito.
Tem suas partes engraçadas e acho que isso ajudou a leitura. Com relação aos gatos, só a Cléo brilhou. O Cão, tadinho, só apareceu para falar que fez alguma coisa hahaha.

Enfim, adorei a resenha porque foi exatamente a minha opinião sobre o livro.

Bjinhuxxxx
@Jeh_Polato
A Jéssica disse...
http://ajessicadisse.blogspot.com.br/

Rachel Lima disse...

Ah, achei que era um livrão! ); Mas eu adoro livros água-com-açúcar, anyway. Estou pesarosa de não ter pedido da NC este, porque agora eu quero ler. Adorei sua resenha, porque você escreve bem - mesmo falando pouquinho. Beijos, tallywa!

Chel Lima
http://corujando.org

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|